“Património: onde o passado encontra o futuro”

Ano Europeu do Património Cultural - 2018

Folclore, religiosidades populares, saberes gastronómicos, medicinas naturais, indústrias artesanais e histórias orais

Sensibilizar a comunidade escolar para a história e valores da cultura, promovendo uma cidadania ativa sobre o património cultural lamecense, serão os objetivos principais das sessões levadas a cabo durante a Semana da Leitura 2018, pelo antropólogo João Figueiredo. Versar sobre os temas - Folclore, religiosidades populares, saberes gastronómicos, medicinas naturais, indústrias artesanais e histórias orais - procurando levar os alunos a perceber, quer como Lamego se enquadra no Ano Europeu do Património Cultural, quer os contornos muito peculiares da sua própria herança cultural dúrio-beirã.

Resumo biográfico:

João de Castro Maia Veiga Figueiredo é licenciado em Antropologia pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, pós-graduado em Direitos Humanos e Democracia, pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, e doutor em Altos estudos em História, ramo Império, Política e Pós-Colonialismo, pela faculdade de Letras da mesma Universidade.

A sua tese de doutoramento, de título Política, Escravatura e Feitiçaria em Angola (seculos XVIII e XIX) foi orientada pelo Prof. Doutor Fernando Catroga, e a sua tese de licenciatura em Antropologia Social e Cultural, Batalha das Flores: a luta de Lamego por um futuro melhor, foi supervisionada pelo Prof. Doutor Nuno Porto.

Autor de vários artigos, em periódicos nacionais e internacionais (Holanda, Brasil), foi palestrante nos principais seminários nacionais dedicadas ao tema da História de África, bem como em inúmeras conferências, tendo apresentado o seu trabalho também em Inglaterra, Dinamarca, Suécia, Itália, Brasil, França e Moçambique.

É investigador integrado do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra (CEIS20-UC), e colaborador do Centro de História da Sociedade e Cultura da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (CHSC-FLUL).

Pertence à Associação Portuguesa de Antropologia e à European Association of Social Anthropologists, sendo sócio da Royal African Society, da African Studies Association do Reino Unido, e ainda da Associazione per gli Studi africani in Italia.